Notícias

Reabertura de bares e restaurantes anima setor de proteína animal

carne-carnes (Foto: Roberto Seba/ Ed. Globo)

 

Com a reabertura gradual de bares e restaurantes nas principais capitais do país, como São Paulo e Rio de Janeiro, o setor de proteína animal espera aumento na demanda interna por carne bovina, suína e de frango, afetada pelas medidas de isolamento social. “Com a volta gradual das pessoas à sua rotina, há um fluxo melhor de vendas e entendemos que, com isso, há melhora o padrão de consumo do mercado interno, especialmente em São Paulo, que é um grande consumidor”, explica Ricardo Santin, presidente da Associação de Proteína Animal (ABPA).

Em junho, o preço médio do suíno vivo em São Paulo registrou alta de 26,8% segundo o indicador Cepea/Esalq. No frango resfriado, a valorização foi de 23,7%, de acordo com a instituição.

“O setor vinha esperando essa reabertura da economia, principalmente em São Paulo. Reabrindo restaurantes, gradualmente a tendência é de que as condições fiquem um pouco mais favoráveis ao escoamento da produção”, explica a analista de mercado pecuário da FCStone, Marina Malzoni, ao ressaltar que a recuperação do mercado interno ainda depende dos rumos da pandemia no país.

 

No consumo dentro de casa, Malzoni destaca que a perda de renda dos brasileiros favorece o consumo de proteínas mais baratas, como frango e suínos, ou cortes bovinos menos nobres. “O nosso ponto positivo é que o brasileiro gosta de carne bovina, então ele troca o traseiro pelo dianteiro. Esse é o movimento que tem sido visto até o momento”, pontua a analista. Segundo o indicador Cepea/B3, a arroba do boi gordo registrou valorização de 6,67% em junho, refletindo o ciclo de alta da pecuária e a menor disponibilidade de animais no país.

“Não há dúvida de que São Paulo é o principal mercado consumidor do Brasil e a retomada, mesmo que gradual, impacta positivamente. Já passamos o pior da crise e a recuperação do consumo vai fazer o mercado girar melhor. Isso é uma retomada bem positiva para o setor”, conclui Santin.

Atualizado em 04/08/2020 ás 21h 30min

Fonte: https://revistagloborural.globo.com/Noticias/Criacao/noticia/2020/07/reabertura-de-bares-e-restaurantes-anima-setor-de-proteina-animal.html

VEJA TAMBÉM